quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Mudança

O tempo se vai
como um rio que corre
igual a um coração que pulsa
constantemente e sem fim

As mudanças são necessárias
para que continue o inimterrupto
a flôr da pele sentimos
o calor da impermanência vivida

E  frente aos olhos vemos
imperenes ciclos
sem fim

porque o fim nada mais é
do que o começo



By Zé

Nenhum comentário:

Postar um comentário