segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Semente

A semente perdida
esquece que é vida
potencial de alegria
dispersa energia.


Dando e doando-se,
sem pensar no outro dia.
Tudo é muito
e do muito é nada.


Ha portas escancaradas,
outras ainda trancadas,
mas há muitas fendas
por onde a dor entra
e se senta.


A semente perdida
encontra a terra, mas
se perde totalmente
na teia da vida.


Semente que vem de dentro
do meio do ventre,
vem pra trazer o novo,
um descanço, um consolo


Vida enredada de zelo
cheia de apego,
vestida de negro
e viciada no medo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário