sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Dê apenas a verdade!

Dê sua tristeza,
No lugar do seu sorriso embaraçoso!
Dê sua angústia,
No lugar da sua louca euforia!
Dê seu silêncio,
No lugar de palavras que soam como o vento!
Dê um Não,
No lugar de um sim, sem vontade.
Dê sua ausência física,
No lugar de sua presença ausente!
Dê apenas seu corpo,
No lugar de um teatro de conexões!
Dê sua raiva,
No lugar da sua disfarçada doçura!
Dê sua face,
No lugar de máscaras sem fim!
Dê seu ódio,
No lugar do amor egoísta!
Dê a mentira,
No lugar da falsa verdade!
Dê o prazer de te conhecer,
No lugar de se apresentar como algum outro!
De-me o direito de amar um ser imperfeito.
No lugar de me iludir com uma suposta perfeição!

Dê a verdade! Nada além.

by Elisa

Nenhum comentário:

Postar um comentário